Depois de um tempo sem escrever, a única coisa que me mantém na ativa é a minha depressão :) E como eu não poderia deixar de falar, o jornal Folha Universal me relembrou um assunto que já refletia muito antes do “boom” do biocombustível. O problema dos canaviais…e os boias-frias. Que diga-se de passagem já é velhinho mas que ninguém resolve.

Olhando no internet, vi que matérias sobre os boias-frias ainda são constantes, mas nem tanto. Esse problema já foi socializado, assim como a violência, as drogas e a corrupção, ninguém liga mais. Brasileiros por brasileiros, negócios a parte já dizia Lula, que incentiva a produção do tal milagre verde dos biocombustíveis mas nem comenta sobre a questão deles (boias-frias) que são escravos nos canaviais e constantemente morrem no interior desse Brasil.

A idéia é modernizar a produção e tirar o boia do canavial, ou melhor, lhe conceder melhores condições de trabalho. E porque eu faria isso? Aumentaria muito o custo do biocombustível. É essa a idéia né? Deixemos assim, é melhor para economia, assim como Marx dizia que os desempregados cumprem seu papel para manter os salários dos empregados baixo. Viva a democracia, aqui no Brasil é claro!