Arquivos para posts com tag: sexo

Esse post é super pessoal. Não venho dizer coisas banais sobre questões tão importantes tanto para Cristãos quanto para outros. Sim, eu acredito que não-cristãos se preocupem com isso. Os islamicos como superficialmente pude ver, se estiver errado comente por favor, a pureza está relacionada as orações matinais, o de não tocar coisas impuras ou de sexo em periodo menstrual ou 40 dias pós-parto -acredito que tenha mais. Já o budismo pelo que já li, a pureza da mente está relacionada ao não-desejo, buda é chamado do “sem desejo”. Bem, um considera o não-tocar e o segundo o não-desejar, isso é extremente interessante, mas como a Cristandade considera a questão da pureza? A pureza, no meu ponto de vista, não é o não-desejo ou o não-tocar, é o positivo, é o desejo e o tocar, devidamente saudavel. É obvio que quando falamos de pureza nos vem a questão sexual, pelo menos no ocidente é assim, mas pureza vai além disso, ser puro é “Mas temo que, assim como a serpente enganou Eva com a sua astúcia, assim também sejam de alguma sorte corrompidos os vossos sentidos {e se apartem} da simplicidade que há em Cristo.” ( 2 Coríntios 11:3) Manter os sentidos puros, puros na simplicidade de Cristo, isso é pureza para o Cristão. É positivo, você busca pureza, não deixa de fazer algo para ser puro, vazio não preenche nada. Outro verso que reusme bem isso é ” Foge, também, dos desejos da mocidade; e segue a justiça, a fé, a {ou o amor} caridade {e} a paz com os que, com {um} coração puro, invocam o Senhor. (2 Timóteo 2:22). Outro verbo de ação positiva, segue, busque. Dizemos normalmente que devemos deixar várias coisas mas ao contrário não buscamos o que precisamos, o deixar de buscar gera o vazio que mora a impureza.

Eu estou no 19º de uma pelegrinação à pureza sexual. Vou ser sincero não foi nada fácil. Eu sou Cristão e não tenho medo de me arrepender, e confessar, o Senhor é misericordioso e eu escrevo esse post para tentar entender melhor o que eu devo fazer para crescer na pureza da simplicidade de Cristo. Por isso me escrevo e deixo mais claro para mim que é a minha falta Dele que me faz impuro.

Em João 5:38-39 diz, um verso amplamente descontextualizado,

“Examinais as Escrituras, porque vós cuidais ter nelas a vida eterna, e são elas que de mim testificam;

E não quereis vir a mim para terdes vida.”

Buscamos os negativos da biblia para tornar nossas ações dignas de Deus, e nunca foi isso. Os Nãos dos dez mandamentos nos leva ao Sim do Amor, você vai tirando toda terra de cima e encontra o tesouro, pureza é isso, fazer pureza, ser pureza, buscar pureza, e isso na graça do Senhor Jesus. Senhor me faça puro.

C.S. Lewis diz que “Todos os mortais tendem a tornar-se naquilo que fingem ser.” Eu entendo que quando o ap. Paulo nos chama à nos revestir de Cristo, era disso que ele falava.

“Mas revesti-vos do Senhor Jesus Cristo, e não tenhais cuidado da carne em suas concupiscências.” Romanos 13:14

Anúncios

A história da criminalização do aborto caminha junto com a opressão das mulheres que são tratadas de forma desigual na sociedade, não tendo o direito que os homens têm de decidir sobre suas vidas. Negar o direito ao aborto é uma forma de controlar a vida, o corpo e a sexualidade das mulheres.

Atualmente, ao realizar um aborto elas correm vários riscos: são consideradas criminosas pela lei por fazerem aborto clandestinos, que podem ter como conseqüência a morte das mulheres ou seqüelas graves para sua saúde. Atualmente, complicações decorrentes desses abortos causam a morte de milhares de mulheres.

Ser mãe não pode ser uma obrigação, precisa ser uma decisão da mulher. É uma escolha que envolve muitas mudanças físicas, emocionais, no projeto de vida. Uma gravidez não pode ser imposição ou castigo. Queremos que a decisão da mulher de fazer um aborto seja respeitada e garantida pelo estado.

O aborto é um direito das mulheres de decidirem sobre seus corpos e suas vidas.

(RETIRADO DE http://www.midiaindependente.org/pt/blue/2007/09/396571.shtml)

Ok, talvez não sejam todos que pensem assim mas esse é um dos motivos que me preocupa a questão do aborto, melhor, como ele tem sido tratado. Levando em consideração apenas a citação acima, pode-se ver que ser mãe é uma escolha e não uma responsabilidade mais. Transar irresponsavelmente deve vir com um aborto irresponsável, é, isso é obvio! Não basta a falta de respeito por aquele que nem nasceu ainda. Ele não pode escolher. A mulher é dona dele, a vida dele pertence a ela e ela está mais que certa de querer aborta-lo, dá muito trabalho, e também ela quer voltar a promiscuidade corrente, nove meses sem transar não dá, simplesmente não dá!

Tudo bem, você disse que elas não respeitam a gravidez e nem a criança e só querem saber de transar. Mas e as mulheres que foram abusadas? Como fica o direito delas? Vou te dizer. O que pode parecer muito insensível mas ainda não creio que seja. Todos tem o direito a vida. Acho que respondeu, né? Ela até pode não querer a criança por estes ou outros motivos mas mata-la não faz sentido em nenhuma circunstancias. Dê para alguem que queira, não jogue no lixo!

PS: Claro que meus argumentos são de defesa da vida e uma gravidez que venham a matar a gestante é outra questão e merece ser considerado. Contudo, esse tipo de prática já é comum.

Está comprovado mulheres que abortam tem problemas psicológicos .

Agora você vem com estes argumentos fraquinhos, não dá certo! E outra, aqui no brasil legal ou não é certo que neguinho vai fazer da maneira mais precária e nojenta possível. Não é apenas abortar a criança, é defeca-la! To cheio disso! Crianças irresponsáveis que segundo sei la que lógica criam a idéia que aborto é direito. Me mostre algo realmente concreto e que venha de encontro a matar alguém. Porque criança é gente, não é coisa, não se planta!

retirado do site http://www.mentecreativa.org/